19 de março - Dia de São José

São José, Tomai sob vossa proteção a causa importante que vos confiamos, para que tenha uma solução favorável.

JUVENTUDE

Em JESUS sou mais que vencedor.

JESUS, Caminho, Verdade e Vida!

Convertei-vos e crede no Evangelho. Mc. 1,15

Nossa Senhora Aparecida

Padroeira do Brasil!

1º Ano da JMJ

JORNADA MUNDIAL DA JUNVENTUDE - RIO2013

sábado, 20 de dezembro de 2014

Deus faz a história e a corrige quando o homem erra, diz Papa


Francisco pediu que fiéis confiem em Deus mesmo nos momentos difíceis, pois Ele faz a história sempre caminhando com Seu povo
Da Redação, com Rádio Vaticano
Na Missa desta quinta-feira, 18, na Casa Santa Marta, o Papa Francisco se concentrou na história da salvação. Ele destacou a necessidade de confiar em Deus mesmo nos momentos obscuros, mesmo sem entender, pois o Senhor caminha com o homem e corrige o caminho quando a pessoa erra.
Francisco preside Missa na Casa Santa Marta / Foto: L'Osservatore Romano
Francisco preside Missa na Casa Santa Marta / Foto: L’Osservatore Romano
Francisco disse que a salvação da humanidade não é uma “salvação de laboratório”, mas é histórica. Deus quis salvar o homem e fez um caminho junto com o Seu povo. O Papa observou que não há, portanto, salvação sem história.
“Deus faz a história, também nós a fazemos; e quando nós erramos, Ele corrige a história e nos leva adiante, sempre caminhando conosco. Se não temos isso claro, nunca entenderemos o Natal, nunca entenderemos a Encarnação do Verbo. Nunca! É toda uma história que caminha. ‘Padre, essa história terminou com o Natal? ‘Não! Ainda agora o Senhor nos salva na história e caminha com o Seu povo’”.

Nesta história, disse o Papa, há os eleitos de Deus, aquelas pessoas que Ele escolhe para ajudar o seu povo a seguir adiante, como Abraão, Moisés e Elias. Para eles, há momentos brutos, escuros, de cansaço; mas Deus os incomoda para que façam história e muitas vezes os fazem seguir por caminhos que não querem. Como exemplo, Francisco citou Moisés e Elias que, a certo ponto, desejaram morrer, mas depois confiaram em Deus.
O Evangelho do dia fala de outro momento bruto na história da salvação: quando José descobre que Maria, sua esposa prometida, estava grávida. Francisco disse que, nesses momentos, as pessoas eleitas precisam levar os problemas nos ombros, mesmo sem entender, para que façam a história. E assim fez José, que confiou em Deus.
“Fazer história com o seu povo significa para Deus caminhar e colocar à prova os seus eleitos”, disse o Papa, lembrando que, no final, o Senhor os salva. O Santo Padre incentivou os fiéis a se colocarem nas mãos de Deus e mencionou qual é o ensinamento dessas pessoas que foram eleitas:
“Que Deus caminhe conosco, que Ele faça história conosco, nos coloque à prova e nos salve nos momentos mais brutos, porque é nosso Pai. Que o Senhor nos faça entender este mistério do Seu caminhar com o Seu povo na história, do Seu colocar à prova os Seus eleitos e a grandeza de coração dos Seus eleitos, que tomam sobre si as dores, os problemas, mesmo a aparência de pecadores – pensemos em Jesus – para levar a história adiante”.

Fonte: http://papa.cancaonova.com/deus-faz-a-historia-e-a-corrige-quando-o-homem-erra-diz-papa/

Papa pede que Igreja seja mãe, não empresária


Francisco mencionou as esterilidades da Igreja e pediu que os fiéis rezem por sua fecundidade, para que ela seja mãe, não empresária
Da Redação, com Rádio Vaticano
Papa celebra a última Missa do ano na Casa Santa Marta / Foto: L'Osservatore Romano
Papa celebra a última Missa do ano na Casa Santa Marta / Foto: L’Osservatore Romano
A Igreja seja mãe, não empresária. Esse foi o pedido do Papa Francisco, na Missa celebrada, nesta sexta-feira, 19, a última Missa do ano na Casa Santa Marta. O Pontífice deu ênfase à “nova Criação”, representada pelo nascimento de Jesus, que faz novas todas as coisas, e pediu a graça da fecundidade para a Igreja.
Duas mulheres que eram estéreis e se tornaram fecundas. Francisco partiu das leituras do dia, que narram o nascimento milagroso de Sansão e João Batista. Ele explicou que a Igreja mostra este símbolo de esterilidade antes do nascimento de Jesus. É uma oportunidade para refletir sobre a humanidade estéril.

“Da esterilidade, o Senhor é capaz de recomeçar uma nova descendência, uma nova vida. E esta é a mensagem de hoje. Quando a humanidade se esgota, não pode andar mais, vem a graça e o Filho, vem a salvação. E aquela Criação esgotada dá lugar à nova criação”.
Esta “segunda Criação” é a mensagem para o dia de hoje, disse o Papa. Os fiéis aguardam Jesus, que é capaz de recriar todas as coisas, e isto é o Natal. “A novidade de Deus que refaz, de modo maravilhoso, todas as coisas”.
Francisco ressaltou que tanto a esposa de Manoá, mãe de Sansão, como Isabel tiveram filhos graças à ação do Espírito do Senhor. Então, a mensagem que as leituras do dia transmitem é que os fiéis se abram ao Espírito Santo.
“Isso me faz pensar também na nossa mãe Igreja; nas muitas esterilidades que a nossa mãe Igreja tem: quando, pelo peso da esperança nos Mandamentos, aquele pelagianismo que todos nós trazemos nos ossos, se torna estéril. Acredita ser capaz de parir… não, não pode! A Igreja é mãe, e se torna mãe somente quando se abre à novidade de Deus, à força do Espírito. Quando diz a si mesma: ‘Eu faço tudo, mas acabei, não vou mais fazer’, vem o Espírito”.

Esta constatação levou o Papa a uma reflexão sobre as esterilidades na Igreja e a abertura à fecundidade na fé. Ele pediu orações pela Igreja, tendo em vista as esterilidades no povo de Deus, de egoísmo e de poder, por exemplo.
“Quando a Igreja acredita que pode tudo, que pode tomar conta da consciência das pessoas, percorrer o caminho dos fariseus, dos saduceus, o caminho da hipocrisia, a Igreja é estéril. Que este Natal faça a nossa Igreja aberta ao dom de Deus, que se deixe surpreender pelo Espírito Santo e seja uma Igreja que faça filhos, uma Igreja mãe. Muitas vezes, penso que a Igreja, em alguns lugares, é mais empresária do que mãe”.
“Olhando para esta história de esterilidade do povo de Deus e tantas histórias na História da Igreja que a fazem estéril – concluiu o Papa – peçamos ao Senhor, hoje, olhando para o Presépio, a graça da fecundidade da Igreja. Que antes de tudo, a Igreja seja mãe, como Maria”.

Fonte: http://papa.cancaonova.com/papa-pede-que-igreja-seja-mae-nao-empresaria/

essa alegria pelo restabelecimento de relações diplomáticas entre Cuba e EUA

O papa Francisco manifestou satisfação em razão do restabelecimento das relações diplomáticas entre Cuba e Estados Unidos, após 53 anos. As relações haviam sido interrompidas em 1961. O anúncio da reaproximação entre os dois países foi feito na quarta-feira, diz 17, pelos presidentes Raúl Castro, de Cuba, e Barack Obama, dos Estados Unidos.
De acordo com nota divulgada quinta-feira, 18, pela Secretaria de Estado do Vaticano, Francisco havia escrito recentemente aos dois presidentes, convidando-os a resolver “questões humanitárias de interesse comum, entre as quais a situação de algumas pessoas detidas”. A Santa Sé recebeu no Vaticano, em outubro, delegações de ambos países e ofereceu-se para intermediar um diálogo construtivo sobre temas delicados, do qual nasceram soluções satisfatórias para as duas partes, lembra o comunicado.
A nota do Vaticano conclui afirmando que “a Santa Sé continuará a assegurar seu apoio às iniciativas que as duas nações tomarão para incrementar as relações bilaterais e favorecer o bem-estar dos respectivos cidadãos”.
“Obrigado, especialmente ao papa Francisco”, declarou Barack Obama em seu pronunciamento. O presidente cubano Raúl Castro também agradeceu os esforços do pontífice pela reaproximação entre Cuba e Estados Unidos, em mensagem divulgada em Havana. “Agradeço o apoio do Vaticano e do papa Francisco por ter contribuído para melhorar as relações entre Cuba e Estados Unidos”, diz a mensagem.
Nos Estados Unidos, a Conferência Episcopal considerou que o anúncio do governo Obama é encorajador, diante de ações que vão favorecer o diálogo, a reconciliação, o comércio, a cooperação e o contato entre as duas nações e seus cidadãos. “Cremos que este é o momento para os Estados Unidos estabelecerem relações diplomáticas plenas com Cuba”, afirmou por meio de comunicado a Conferência que representa os bispos norte-americanos.
A Conferência Episcopal de Cuba também manifestou em nota a gratidão ao papa, reconhecendo-o “como importante mediador”. Diz, ainda, esperar que a retomada do diálogo entre os países contribua para o bem-estar material e espiritual do povo cubano.
Com informações do News.VA e fotos da Rádio Vaticano

Fonte: http://www.cnbb.org.br/imprensa-1/internacional/15561-papa-manifesta-alegria-pela-historica-decisao-do-estabelecimento-de-relacoes-diplomaticas-entre-cuba-e-estados-unidos

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Batizados - 30.11

No domingo (30.11) que inicia o tempo do advento a Pastoral do Batismo realizou diversos batizados na Paróquia de São José (UNA/BA) com crianças e adolescentes. De acordo com o Padre Gilvan Oliveira o Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta de entrada para a vida na comunidade e o acesso aos demais sacramentos. Pelo batismo somos libertados do pecado e regenerados como filhos de Deus, tornando-nos membros de Cristo, somos incorporados à Igreja e Participantes de sua missão.
O Padre ainda falou que o Padrinho e a Madrinha tem a missão de orientar o(a) afilhado(a) no crescimento da fé, isto é, se os pais são indiferentes em relação a vida espiritual do filho, a função do padrinho e da madrinha é de intervir e/ou substituir os pais nesta missão, e amparar o afilhado em caso de doença grave ou de necessidade materiais de seus pais.











Você é uma bolha de sabão?

O encanto frágil nos traz a desilusão de uma realidade que não existe no mundo real de nossas experiências humanas
Belas e encantadoras são as bolhas de sabão. Elas fascinam pela beleza multicolorida em contato com o sol, mas essa beleza não dura mais que alguns segundos. Um piscar de olhos e elas já não existem mais. Encerram seu ciclo tão rápido quanto surgiram, vão-se como chegaram, não têm história para contar.
Você é uma bolha de sabão
Vivemos em tempos de bolhas de sabão. Somos seduzidos pelas aparências e nos deixamos levar pela beleza transitória de algo que não dura mais que alguns momentos. Muitas vezes, nos perdemos correndo em busca do vazio contido dentro de uma bolha de sabão que nos promete a felicidade rápida. Iludidos pelas aparências, nos perdemos de nós mesmos e também de Deus. Iludidos pelas lindas bolhas de sabão que surgem em nosso caminho, corremos o risco de cair e tropeçar nas pedras ao longo da jornada.
Quando olhamos para a beleza efêmera das aparências, ficamos fixados naquilo que nos encanta, mas que não produz em nosso coração sabedoria. O encanto frágil nos traz a desilusão de uma realidade que não existe no mundo real de nossas experiências humanas.
Quando a bolha estoura, nada mais nos resta do que olharmos para a vida e nela buscarmos a beleza autêntica do cotidiano, com todas as suas dores e alegrias, que não são levadas pelo vento.
Muitos têm se tornado bolhas de sabão: vivem alimentando na alma uma existência despovoada de sentido, perderam-se dos valores que poderiam lhes proporcionar a autêntica felicidade. Criaram para si um mundo de bolhas de sabão, acreditaram naquilo que as impede de contemplar o amor real e concreto da vida. Alimentam a alma de espaços que nunca poderão ser preenchidos sem uma genuína experiência do amor de Deus.
Quando aqueles que viviam imersos em fantasias ilusórias acerca de Deus procuravam Jesus, tentando justificar suas fantasias, Ele mostrava com amor e paciência que aquelas ilusões não poderiam durar mais que um olhar de amor eterno. O carinho de Cristo imprimia em cada alma a realidade de uma existência pautada no amor incondicional de Deus por Seus filhos amados. Um amor real desfaz as ilusões da alma.
É preciso viver com os pés no chão e olhar para a transcendência do presente com admiração; assim, fazer do hoje a mais atraente experiência da ternura de Deus. Correr atrás daquilo que é superficial apenas aumenta no coração a lacuna de um amor construído em aparências ilusórias.
As bolhas de sabão são lindas, mas quando vistas apenas como uma brincadeira de criança. Não busquemos na vida concreta bolhas de sabão para nossas carências e vazios interiores. Busquemos a beleza de sermos amados por Deus e nos deixarmos amar por Ele.

Padre Flávio Sobreiro

Fonte:  http://formacao.cancaonova.com/espiritualidade/vida-de-oracao/voce-e-uma-bolha-de-sabao/


Bispos da CNBB são homenageados pelo Senado por defesa dos direitos humanos


Seis personalidades que se destacaram na defesa dos direitos humanos foram homenageadas pelo Senado Federal com a Comenda Dom Hélder Câmara. Entre elas, receberam condecoração o arcebispo do Rio de Janeiro (RJ), dom Orani João Tempesta, e o bispo emérito de Duque de Caxias (RJ), dom Mauro Morelli. Durante a cerimônia, também foi homenageada, em memória, a fundadora da Pastoral da Criança e da Pessoa Idosa, a médica Zilda Arns, falecida em 12 de janeiro de 2010.
Em seu discurso, dom Mauro Morelli defendeu a ampliação do Programa Nacional de Alimentação Escolar e disse imaginar um país com educação e nutrição. “Sinto que o Brasil precisa se desenvolver de baixo para cima. Um povo saudável e inteligente e participativo é fundamental para a democracia” afirmou.
Defensores da vida
Em sua trajetória na Pastoral da Criança, a médica Zilda Arns coordenou mais de 155 mil voluntários presentes em 32 mil comunidades em bolsões de pobrezas pelo Brasil. Seu trabalho serviu de modelo para diversos países como Angola, Moçambique, Peru, Bolívia, México, Argentina, Filipinas, Colômbia, entre outros.
O bispo emérito, dom Mauro Morelli, atua em atividades de Segurança Alimentar Nutricional. É fundador do Instituto Harpia Harpyia – Agência de Defesa e Promoção do Direito ao Alimento e à Nutrição. Desde 2005, tem se dedicado à causa da segurança alimentar no Brasil.
A Comenda de Direitos Humanos dom Hélder Câmara, do Senado Federal, foi criada em 2010. Reconhece os trabalhos de pessoas que deram contribuição relevante à defesa dos direitos humanos no Brasil. Leva o nome do arcebispo de Olinda e Recife, dom Hélder Câmara (1909 – 1999), que teve intensa atuação como bispo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) na defesa dos mais pobres e dos perseguidos políticos durante a ditadura militar no Brasil.
Com informações e foto do Senado. 

Fonte: http://cnbb.org.br/imprensa-1/15456-bispos-da-cnbb-sao-homenageados-pelo-senado-por-defesa-dos-direitos-humanos

O núcleo de comércio do Movimento de Cursilhos – SED UNA/BA realiza atividade

No dia 24 de novembro o núcleo de comércio do Movimento de Cursilhos – SED UNA/BA realizou atividade com comerciantes no salão paroquial. Carlos Carvalho fez uma palestra com o tema CONHECENDO MELHOR MEU CLIENTE. De acordo com CARVALHO, a chave do sucesso de qualquer negócio é entender quem é o cliente, saber se o que ele deseja comprar é o mesmo que está sendo vendido, e conseguir oferecer soluções integradas, que tenham valor agregado. Os clientes compram realizações de sonhos. Quem vende somente o produto, não consegue ir longe.











6ª Assembleia Diocesana de Pastoral da Diocese de Itabuna-BA

Aconteceu de 22 a 24 de novembro a 26ª Assembleia Diocesana de Pastoral da Diocese de Itabuna-BA. O tema da Assembleia foi “A missão da Igreja na igreja local”, que reflete a condição de igreja particular que é Itabuna, de salvar.
A Assembleia começou sexta-feira às 18h, com a celebração da Santa Missa que foi presidida pelo bispo diocesano, Dom Ceslau Stanula e concelebrada pelo clero e demais padres ,diáconos e ministros da Eucaristia.

A animação ficou por conta da pastoral litúrgica.
Segundo o padre Acácio Alves, Coordenador Diocesano de Pastoral este “é o momento em que toda a Diocese se encontra em torno do bispo diocesano que na Teologia Católica é a imagem do Pai, para que a Igreja aconteça em sua plenitude”.
Foto:Valdeni elias
Fonte:  http://www.portalcatolico.net/?pg=noticia&id=2669

sábado, 22 de novembro de 2014

Conselho Paroquial de Pastoral realiza reunião



Com a presença dos coordenadores das pastorais, movimentos e grupos da paróquia realizou-se na noite de quarta-feira, 19, a reunião do Conselho Paroquial de Pastoral (CPP) no corrente ano. Após a oração inicial o Pároco acolheu a todos. Foi lida, comentada e aprovada a ata da última reunião. A reunião transcorreu num clima fraterno e foram tratados vários temas dos quais destacamos: Natal em Família, Assembleia Diocesana de Pastoral, Festa de São José 2015. No final da reunião o Pároco agradeceu o trabalho e a dedicação de todos. 





domingo, 16 de novembro de 2014

Retiro Espiritual dos agentes da Pastoral do Dízimo

Realizou-se neste domingo, dia 16 de novembro, no Salão Paroquia, o Retiro Espiritual dos agentes da Pastoral do Dízimo da Igreja Matriz de São José – Una/BA. Aproximadamente 17 agentes da Pastoral participaram deste forte momento.
O Encontro foi abrilhantado com a presença do futuro Diacono Permanente da Diocese de Ilhéus/BA, Joilson Reis de Araujo, que ministrou o retiro com o tema: Discípulos Missionários na Construção do Reino.
O Retiro iniciou com a Celebração Eucarística seguido de um café da manhã, na qual contou com a participação do Padre Gilvan Oliveira.









Apresentação dos novos Decolores - SED/UNA



No último domingo do Tempo Comum o Movimento de Cursilhos SED UNA/BA organizou a Celebração Eucarística, lembrando que estamos terminando o ano litúrgico. Nesse período somos chamados à vigilância para ir ao encontro do Senhor, Juiz do Universo. Com a próxima festa de Cristo Rei sabemos a direção a tomar e o caminho a percorrer. O caminho da vigilância é o bom uso dos bens que recebemos de Deus para produzir. No evangelho de hoje ouvimos a parábola dos talentos. As riquezas de Deus nos foram confiadas para que as fizéssemos produzir. Deus não pede que tenhamos tudo, mas que façamos produzir frutos os dons que recebemos. Ninguém é mais que ninguém. Menor é o que não aproveita os dons que tem.









No final da celebração, Pe. Gilvan Oliveira apresentou os novos Decolores, com são chamados os novos membros do cursilho. SEJAM TODOS BEM VINDOS A FAMÍLIA DECOLORES.